All for Joomla All for Webmasters


A nascente



Etiquetas: , , , , lâmpada magica, bolo fofo desenho, truques magicos, gelado, caixa de fosforo, vulcão.
Encontre as melhores soluções de Ilusionismo para você.

«Contam os sábios, e eu não vou contradi-zê os, que existe, algures, uma nascente de águas tão puras, que quem daí beber poderá falar com os seres das florestas» – dizia o contador de histórias na praça da aldeia – «mas não se deve beber muito, porque nos podemos transformar num desses seres e jamais regressar à civilização».

Ao anoitecer, todos foram para as suas casas, à excepção de um rapazinho chamado Tomás.

Tomás era um aprendiz de lenhador que ficava encantado ao ouvir lendas; convenceu-se de que, se fosse à floresta, poderia encontrar a tal nascente e, sem mais, pôs-se em marcha. Ao principio, ia muito contente, saudando os mochos e os morcegos que encontrava pelo caminho, deixando-se guiar pelos raios da Lua.

Pouco depois, começou a sentir-se um pouco inquieto. Parecia que estava a ser seguido por alguém e teve medo.

De repente, viu a silhueta de um homem, envolto numa túnica, tocando numa flauta uma melodia tão bela como o rumor das águas.

Ao aproximar-se, reconheceu o velho contador de histórias, sentado ao pé de uma nascente de águas cristalinas que acompanhavam, com o seu rumor, a canção.

– Eis que chegaste! Quando te vi na aldeia, pensei que poderias ser tu, mas não tinha a certeza de que fosses capaz de vencer o teu medo.

– Que poderia ser… quem?

– Aquele que esperávamos. Vou contar-te a minha última história.

É verdade que existem fontes e nascentes de grande poder nas florestas mas há, sobretudo, uma: a Nascente das Lendas!

É uma nascente que contém os mais belos contos e lendas que existem, mas os homens não entendem a sua voz aquática e, por isso, é necessário que exista um mago contador de histórias que beba das suas águas e leve pelo mundo fora as suas histórias.

Quando o contador de histórias envelhece e está prestes a cumprir o seu ciclo, deve encontrar um sucessor, iniciando outro mago na arte de escutar para que, ao morrer, o novo mago ocupe o seu lugar.

E esse serás tu, se a nascente te aceitar.

Derramou-lhe então algumas gotas de água, cheias de prata lunar, nas mãos em concha. Tomás bebeu e, guiado pelo ancião, começou a interpretar a linguagem da água.

Talvez, um dia, ao escutares algum contador de histórias, te dês conta de que o Tomás… ou um dos seus sucessores.

Commentários dos Mágicos

Deixe uma resposta

A nascente | Truques Mágicos